edição digital

Presidente da Câmara de Peniche: “O associativismo é uma expressão relevante da cidadania e do desenvolvimento local”

28/09/17 REGIONAL Imagem

António José Correia, presidente da Câmara de Peniche, em entrevista

Peniche é uma terra internacionalmente conhecida como porto de pesca. Com se tem sabido desenvolver nesta área, nomeadamente de que equipamentos se tem dotado?
Internacionalmente conhecida pela sua ligação à fileira socioeconómica das pescas, Peniche tem diversificado as suas atividades no binómio tradição/modernidade. Disputando na captura os primeiros lugares com os portos de Sesimbra e de Matosinhos, Peniche tem assistido a uma refundação da indústria conserveira que, neste momento, emprega cerca de 1 200 trabalhadores.
Tem-se verificado mais investimento privado na indústria de tratamento de pescado, muito orientada para o mercado externo.

Em matéria de saúde e assistência que investimentos têm sido feitos para serviço da população?
Apesar de fortes ameaças, Peniche conseguiu manter o seu hospital e o serviço de urgência básica 24h/dia, condição importante para a sua atratividade territorial. Está em concurso um investimento de reabilitação do centro de saúde de cerca de 1,2M €, que consolidará aquele objetivo.

Que apoios tem a Câmara desenvolvido para a educação e infância no concelho?
A educação tem sido uma prioridade efetiva no conjunto dos três mandatos a que presidi à Câmara Municipal. Com intervenções de reabilitação em todas as escolas (18), em curso está a construção do Centro Escolar de Atouguia da Baleia, um investimento global de cerca de 3M €. Entretanto, entre polidesportivos (12), parques infantis (12) e refeitórios (4), a educação beneficiou de cerca de 2,5M € de investimento.

O desporto, o Associativismo e a cultura são também hoje uma importante realidade no concelho de Peniche. Que tipo de apoio estas actividades têm da Câmara?
Considero o associativismo como uma expressão relevante da cidadania e do desenvolvimento local. Desporto, cultura e solidariedade social são as temáticas que a resposta associativa mais preenche, através de cerca de uma centena de organizações. Destaca-se aqui 1,2M € de apoio às IPSS para investimento em equipamentos sociais.

Em que ponto está a utilização do forte de Peniche como equipamento cultural?
Há dois momentos recentes muito importantes no futuro da Fortaleza: a Lei do Orçamento Geral do Estado de 2017, que contempla “um plano faseado de intervenção para a recuperação patrimonial da Fortaleza de Peniche e da sua muralha abaluartada”, e a Resolução do Conselho de Ministros de 27 de abril de 2017, que criou em Peniche o 15.º Museu Nacional, “espaço de memória e símbolo mor da luta pela democracia e pela liberdade”.
A dotação financeira para um investimento de 3,5M € é um indicador positivo que o município de Peniche não deixará de acompanhar para que tal se concretize.
Museu Nacional, Museu Local, Auditório, Incubadora de Empresas e restaurante são valências que pretendemos que ali se concretizem. 

Como é que a Câmara tem apoiado o trabalho das juntas de freguesia no seu trabalho em prol das populações?
Para a proximidade às comunidades, as Juntas de Freguesia são insubstituíveis. A potenciação desta relação tem sido materializada em apoio financeiro que, de 2014 a agosto de 2017, se situou em cerca de 2,2M €.

Peniche é um bom sítio para se viver atualmente? Porquê?
Paisagem única, clima moderado, praias de qualidade, 2.ª taxa de IMI mais baixa do Oeste, gente acolhedora, património e cultura diversificados, gastronomia de peixe de excelência, eventos múltiplos, boas escolas, ensino superior de qualidade…

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo