edição digital

Caldas da Rainha oferece condições fundamentais de desenvolvimento

08/08/17 REGIONAL Imagem

“Estamos há já algum tempo a trabalhar na reabertura do Hospital Termal e dos seus tratamentos, assim como na concessão dos Pavilhões do Parque para a instalação de uma unidade hotelaria de alto nível com valência de SPA termal. Pensamos que este será um projecto estruturante, que alavancará a economia de toda a região a vários níveis", revela o presidente da Câmara, Fernando Ferreira, ao Mundo Português

Disse recentemente que o seu município tinha vantagens fiscais para pessoas individuais e colectivas. Quer precisar melhor?
O Município das Caldas da Rainha pratica uma política de impostos e taxas baixas que é favorável aos cidadãos e à actividade das empresas.
Concretizando, ao nível da água e saneamento temos dos valores mais baixos a nível nacional e a taxa de lixo é zero.
Temos dos maiores índices de devolução fiscal, devolvendo 2 por cento de IRS da parte municipal; Apesar de aplicarmos a taxa mínima de IMI - 0,3% - a Autarquia foi mais longe e aprovou a diminuição deste Imposto para as famílias, havendo uma redução gradativa em função do número de filhos.
No caso da Derrama, o valor aplicado – 0,75% - é metade da taxa máxima prevista na lei mas também aqui a Câmara Municipal isenta as pequenas empresas do pagamento da Derrama, bem como novas empresas que se instalem no concelho e criem postos de trabalho.
Além disto podemos referir ainda os apoios à reabilitação assim como estacionamento gratuito durante uma hora em cerca de 1000 lugares cobertos existentes na cidade.
Acreditamos que estas medidas no seu conjunto contribuem para a atractividade do concelho e dinamismo do tecido empresarial.

Para além da conhecida produção frutícola que outras áreas produtivas distinguem o Concelho?
É com grande satisfação que acrescento a esse sector muitos outros como a produção hortícola, morangos, cerâmica, rolamentos, maquinaria, decoração, cutelaria, doçaria, mariscos e bivalves.
Nos últimos anos temos empresas a destacar-se também na área das tecnologias e software e, claro, o comércio, que sempre foi uma das imagens de marca do nosso Município.

Sendo as Caldas da Rainha um concelho de forte empreendedorismo económico e empresarial quais são os grandes anseios da câmara nesta matéria?
Crescer, consolidar e desenvolver. Temos feito um trabalho muito consistente nos sectores do comércio, serviços e turismo, apoiando em diversas frentes as acções dos seus agentes e promovendo a instalação de novas unidades turísticas e de novas empresas industriais e agrícolas.
Paralelamente, e como todos saberão, estamos há já algum tempo a trabalhar na reabertura do Hospital Termal e dos seus tratamentos, assim como na concessão dos Pavilhões do Parque para a instalação de uma unidade hotelaria de alto nível com valência de SPA termal. Pensamos que este será um projecto estruturante, que alavancará a economia de toda a região a vários níveis.

Esteve recentemente nos Estados Unidos a convite da Comunidade Caldense naquele país, e também no Canadá. De que forma são importantes estes emigrantes para o desenvolvimento das Caldas da Rainha?
Os nossos emigrantes são, entre outras coisas, agentes de desenvolvimento económico, investindo em várias áreas; são baluartes da nossa cultura nos locais onde estão, contribuindo para o equilíbrio social; são agentes de divulgação das Caldas da Rainha; em suma, são os nossos primeiros embaixadores.
E congratulo-me por constatar que são comunidades muito bem integradas, muito empreendedoras, e com relevante desempenho a nível económico e social nos diversos países do mundo por onde se espalha a diáspora caldense.

Que oportunidades ou que tipo de apoio oferece o município para quem pretender investir na região?
Como já referi, o conjunto de apoios e benefícios, nomeadamente fiscais, mas não só, que oferecemos às empresas tornam-nos um Município facilitador do investimento e, sublinho, próximos do investidor.
A ideia é dar condições favoráveis ao investimento e criação de postos de trabalho e de riqueza, agilizando também os processos de licenciamento e acompanhamento dos procedimentos burocráticos através do serviço do Município Via Verde Expresso do Empresário.
Mas não ficamos por aqui.
Caldas da Rainha não só é um concelho “amigo do investidor” como oferece condições fundamentais de desenvolvimento: uma situação geográfica estratégica, com boas acessibilidades para qualquer ponto do país e fronteira, assim como uma oferta de recursos humanos qualificados, em virtude do alto nível da educação e escolaridade que se pratica no concelho e que é conhecida a nível nacional, reconhecida pelas universidades e reflectida nos rankings nacionais das escolas.

Que tipo de apoio oferece o município à cultura e ao associativismo?
Nas 12 freguesias do concelho das Caldas da Rainha há sempre qualquer coisa a acontecer, todo o ano, e isso deve-se à política de apoio e parcerias do Município com as mais diversas associações das mais diversas áreas!
Ao ano investimos mais de um milhão de euros no apoio às acções, sedes e espaços desse universo cultural e associativo e o retorno tem sido um crescendo de iniciativas ligadas à formação dos jovens, apoio ao desporto, aos idosos, à cultura…
Nesta área há muito trabalho que não se vê e que é muito relevante mas referindo a título de exemplo iniciativas que todos conhecem podemos falar do Carnaval, das Marchas Populares, do teatro, dos espectáculos, das Tasquinhas, dos inúmeros Ranchos e Bandas existentes, do trabalho das IPSS’s…
Na verdade somos cada vez mais a cidade que queremos ser ao apoiar as propostas da sociedade civil e o associativismo, optimizando recursos, nomeadamente financeiros.

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo