edição digital

“Vamos dar tudo em campo, tentar superar-nos, dignificar a camisola”

11/07/17 SELEÇÃO Imagem

É a primeira vez que a seleção portuguesa vai disputar o Campeonato da Europa de futebol feminino, que começa a 16 de julho na Holanda. Cláudia Neto, capitã da seleção, afasta a pressão mas promete que todas as jogadoras vão dar “tudo em campo, tentar superar-nos, dignificar a camisola e, só assim, Portugal poderá fazer algo bom no Europeu”. Portugal estreia-se diante da Espanha, a 19 de julho, em Doetinchem. Quatro dias depois joga com a Escócia, em Roterdão, e a 27 a Inglaterra, em Tilburgo.

Portugal vai disputar pela primeira vez um Campeonato da Europa de futebol feminino, que se disputa entre 16 de julho e 6 de agosto, na Holanda. A seleção portuguesa, integrada no Grupo D do Europeu, começa por defrontar a Espanha, a 19 de julho, em Doetinchem, seguindo-se, a 23 de julho, a Escócia, em Roterdão, e a 27 a Inglaterra, em Tilburgo.
Refira-se que no Grupo D Portugal (38º) encontrará a Espanha (13ª do mundo), vencedora da Algarve Cup, a Escócia (21ª), e a Inglaterra (5ª), terceira classificada no Mundial de 2015.
Vai ser uma presença histórica, consequência de muitos anos de luta e dedicação que hoje dá frutos.
Jogadoras como Carla Couto (145 internacionalizações) ou Edite Fernandes (132 internacionalizações), que são apenas dois exemplos de algumas jogadoras que vestiram a camisola de Portugal durante anos, a maior parte das vezes apenas por amor à camisola, não vão estar em campo na Holanda mas a apoiar de fora sabendo que também têm “responsabilidade” nesta presença pelo seu contributo durante vários anos na seleção.
Um contributo reconhecido por todos, inclusive as jogadoras que representam atualmente a seleção. Cláudia Lima, médio do Boavista que acabou por ficar de fora por lesão, chegou mesmo a lembrar durante o estágio que “não carregamos apenas o nosso sonho, carregamos também o sonho de muitas gerações anteriores, por isso, vamos lá para dar o nosso melhor. Estar lá já é um sonho para todas”.

“Foi a união, forma e coletivo que nos levou a este europeu”

A preparação da seleção ocorreu na Cidade do Futebol, em Oeiras - a comitiva voa para a Holanda no dia 15 de julho, um dia antes do início da competição, onde vai ficar em Oisterwijk - e começou com 25 jogadoras para depois ser encurtada para uma lista final de 23, com o selecionador Francisco Neto a descartar Cristiana Garcia e Diana Gomes.
Antes, foi obrigado a chamar uma jogadora de última hora, face à lesão de Cláudia Lima, médio do Boavista que sofreu uma entorse no joelho, optando por Cristiana Garcia, do Sporting de Braga. A jogadora acabou, no entanto, por ficar fora das opções finais, bem como Diana Gomes, de 18 anos, defesa, igualmente do Sporting de Braga.
No Europeu, o técnico português defende que Portugal quer dar continuidade ao trabalho, num espírito igual àquele que levou a equipa a um histórico apuramento. “É a primeira vez que estamos presentes, reconhecemos valor adversários, das 16 Portugal é a equipa com menor ‘ranking’, mas não isso não nos tira ambição. Foi a união, forma e coletivo que nos levou a este europeu, foi assim que encurtámos distâncias para as grandes equipas a Europa”, disse ainda no estágio.
Na lista destaca-se a capitã Cláudia Neto, a mais internacional das jogadoras no ativo, com 106 presenças na seleção A, num grupo em que se evidencia também a médio Dolores Silva, que trocou as alemãs do USV Jena pelo Sporting de Braga.
Dolores foi a jogadora mais utilizada na fase de qualificação, com o selecionador Francisco Neto a apostar na médio nos 10 jogos disputados, oito na fase de grupos e dois no ‘play-off’, com titularidade absoluta.

“Vamos dar tudo em campo”

Cláudia Neto é a capitã da seleção e uma das principais esperanças portuguesas numa boa participação no Euro-2017. A internacional portuguesa afirma que a seleção portuguesa feminina vai disputar a competição “sem qualquer tipo de pressão. A pressão está toda do lado delas [adversárias], mas vamos dar tudo em campo, tentar superar-nos, dignificar a camisola e, só assim, Portugal poderá fazer algo bom no Europeu”, começou por referir a médio, de 29 anos, em conferência de imprensa realizada na Cidade de Futebol.
Para Cláudia Neto, o objetivo na prova será “dar o máximo e pensar jogo a jogo”, sabendo das “dificuldades” das seleções que vão defrontar.

“Ansiedade? Um bocadinho, não podemos negar isso”

Fátima Pinto é uma das jogadoras que vai vestir a camisola da seleção portuguesa no Europeu a disputar na Holanda e admite existir alguma ansiedade antes da estreia na competição, mas diz que a mesma é atenuada com o conhecimento dos rivais.
“Ansiedade? Um bocadinho, não podemos negar isso. Há sempre um bocadinho de ansiedade, mas, por outro lado, tranquilizamo-nos porque os treinadores falam connosco e temos todas as informações sobre as equipas. Nesse aspeto estamos tranquilas”, disse durante o estágio em Oeiras.
A número 14 de Portugal, que nasceu na Madeira, revelou que a equipa lusa não teme nenhum adversário, apesar de ser a equipa menos cotada no ‘ranking’. “Não digo
temer, temos respeito por todas. Sabemos que a Espanha - e joguei em Espanha dois anos (no Santa Teresa) - tem muito boas jogadoras, de grande qualidade técnica, e vai ser um jogo complicado, como todas os outros”, referiu Fátima Pinto, falando da primeira oponente na prova.
Mesmo as ausências de Vera Boquete ou Soni Bermudez na seleção espanhola, por opção do selecionador Jorge Vilda, não parecem enfraquecer a adversária de 19 de junho, em Doetinchem.
A jogadora, que na última época, no ano de estreia pelo Sporting, sagrou-se campeã nacional e venceu a Taça de Portugal, é habitual titular nas ‘leoas’ referiu ainda que “a seleção espanhola, mesmo tendo jogadoras mais jovens, tem muita qualidade. Já nos escalões abaixo - sub-17 e sub-19 - são sub-campeãs da Europa. Como já disse, sabemos que vai ser complicado, mas queremos entrar com o pé direito e fazer um bom jogo frente à Espanha”, justificou.

CALENDÁRIO

Fase de grupos
No Grupo D, Portugal (38.º) encontrará a Espanha (13.ª do mundo), vencedora da Algarve Cup, a Escócia (21.ª) e a Inglaterra (5.ª), terceira classificada no Mundial de 2015.

1.ª Jornada
Quarta-Feira, 19 Julho
17h00 Espanha vs Portugal (Doetinchem)

2.ª Jornada
Domingo, 23 Julho
17h00 Escócia vs Portugal (Roterdão)

3.ª Jornada
Quinta-Feira, 27 Julho
19h45 Portugal vs Inglaterra (Tilburgo)

Quartos-de-final
Sábado, 29 Julho
1.º Grupo A vs 2.º Grupo B
(QF1, Doetinchem)
1.º Grupo B vs 2.º Grupo A
(QF2, Roterdão)
Domingo, 30 Julho
1.º Grupo C vs 2.º Grupo D
(QF3, Tilburgo)
1.º Grupo D vs 2.º Grupo C
(QF4, Deventer)

Meias-finais
Quinta-feira, 3 Agosto
Vencedor QF1 vs Vencedor QF2 (MF1)
Vencedor QF3 vs Vencedor QF4 (MF2)

Final
Domingo, 6 Agosto

 

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo