edição digital

Festa em Gross-Umstadt

15/05/17 DESPORTO Imagem

“Nestes últimos seis anos temos metido a ‘colher à sopa’, diz bem disposto Abílio Carneiro, atual presidente da Casa do Benfica de Gross-Umstadt, na Alemanha, onde na noite de 13 de maio várias dezenas de emigrantes portugueses viram o Benfica ser campeão da I Liga.
Cerca de sete dezenas de benfiquistas, “de todas as idades, famílias completas”, e até “adeptos de outros clubes” celebraram o quarto título consecutivo das ‘Águias’, como revelou ao ‘Mundo Português’.
“A casa estava cheia, vieram os pais mas trouxeram os filhos, porque é de pequenino que se ‘mete’ o gosto pelo Benfica”, defende Abílio Carneiro. E se para o Benfica-Guimarães nenhum sócio esteve no Estádio da Luz, nos jogos anteriores, “desde a Páscoa”, a Casa do Benfica de Gross-Umstadt “teve sempre gente a ver os jogos no estádio e, no fundo, a representá-la”, revela o seu presidente.
Terminado o jogo, começou a festa que se prolongou por horas numa casa “onde entra toda a gente e todos são bem recebidos”, e que é também frequentada por alemães, “na sua maioria adeptos do Darmstadt 98, que no fim dos jogos vêm até à Casa do Benfica e festejam lá”.

“Gostaria de ter cá o Luisão”
A Casa do Benfica de Gross-Umstadt foi criada em Abril de 1994 por um grupo de portugueses, um mês depois do empate épico do Benfica frente ao Bayer Leverkusen para a Taça das Taças, por um alargado por 4 a 4. “Nós já nos juntávamos paea ber os jogos, mas decidimos então criar uma Casa do Benfica”, recorda Abílio Carneiro.
E se um jogador do Benfica visita-se agora aquela casa da ‘Águias’ em Gros-Umstadt, a festa seria ainda maior, diz Abílio Carneiro, que até sabe quem gostaria de lá ter. “Pessoalmente, o jogador que desejava, se tivesse essa possibilidade, seria o Luisão. Adorava que pudesse vir cá, fazer-nos uma visita”, revela, explicando que o facto de ser um emigrante, como ele, e de dar tantos anos da sua carreira profissional ao Benfica, fazer do defesa brasileiro o seu eleito.
“Por ser um estrangeiro e por estar tantos anos ligado ao clube. Eu também estou no estrangeiro, sei o que é estar fora do seu país tantos anos e a dar o seu melhor na sua profissão. Para além de ser um grande jogador e pela forma como se entrega ao clube”, revela.
E se este desejo se concretizar, há uma coisa que Abílio Carneiro vai pedir ao jogador. Que autografe uma fotografia, tirada a Luisão por um fotojornalista alemão durante um jogo do Benfica e entregue ao presidente da Casa do Benfica de Gross-Umstadt. Nela, vê-se o lateral do clube de costas e uma bandeira de Portugal…

ANA GRÁCIO PINTO

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo