edição digital

Exposição destaca ‘A luz de Fátima’ no mundo atual

05/05/17 CULTURA Imagem

‘As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo’ e está patente no Convivium de Santo Agostinho, na Basílica da Santíssima Trindade, em Fátima.

Intitula-se ‘As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo’ e está patente no Convivium de Santo Agostinho, na Basílica da Santíssima Trindade, em Fátima.
Inaugurada no final de novembro de 2017, a exposição “é a mais ambiciosa que o Santuário de Fátima já promoveu” e conta com peças cedidas, em regime de empréstimo, por colecionadores particulares e instituições eclesiais (paróquias e museus diocesanos) e do mundo civil, entre as quais o Museu da Fundação Calouste Gulbenkian e o Núcleo de Documentação e Arquivo da Direção de Serviços de Documentação, Comunicação e Relações Públicas do Ministério da Economia, informa o Santuário de Fátima.
A disposição museológica procura promover um diálogo entre as obras de arte e os testemunhos materiais, de diferentes épocas, que desagua na interpretação do papel de Fátima no mundo contemporâneo. Está organizada como um itinerário espiritual dos peregrinos em sete núcleos. “Tomando como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol, a exposição pretende recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima”, acrescenta ainda a nota divulgada pelo Santuário.
Para além de estar aberta gratuitamente ao público, há ainda a possibilidade de integrar uma das seis visitas temáticas que vão ocorrer. Segundo o diretor do Museu do Santuário de Fátima, Marco Daniel Duarte, as visitas pretendem “ser um momento de fruição a partir do património histórico que está exposto”.
A primeira realizou-se a 3 de maio, às 21h15, e centrou-se no Sacrário do Senhor dos Passos do Convento dos Carmelitas de Aveiro. A explicar a importância da obra esteve o diretor do Museu de Aveiro, José Rebocho Cristo. “Esta importante peça de grande significado litúrgico, simbólico e histórico artístico que outrora pertenceu ao convento de Nossa Senhora do Carmo de Aveiro. O Sacrário do Senhor dos Passos serve de síntese atestando a presença de Cristo e nela a promessa de salvação”, disse o especialista, citado pela Agência Ecclesia.
O diretor do Museu de Aveiro explicou que o altar que hoje se apresenta “revestido a talha de ouro, transmitindo a aparência de uma grande unidade”, é resultado de várias alterações que se prolongaram desde a sua fase inicial, “seguramente anterior a 1643, ano em que se celebrou a primeira missa, ate à segunda metade do séc. XVIII”. “Este belíssimo sacrário é tradicionalmente referido como tendo sido oferecido por Dona Brites de Lara, em cerca de 1643, tendo estado presente na primeira missa, e será posteriormente deslocado até finais do séc. XIX para o vão fronteiro do seu próprio túmulo”, assinalou ainda.
A exposição temporária ‘As cores do Sol: a luz de Fátima no mundo contemporâneo’ pode ser visitada até 31 de outubro, de forma gratuita, entre as 9h e as 19h. As visitas temáticas realizam-se também de forma gratuita, mas sempre nas primeiras quartas-feiras de cada mês. A próxima, que terá como tema ‘Fátima e os Papas’, vai ocorrer a 7 de junho.

Ana Grácio Pinto

 

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo