edição digital

Marcelo Moledo é o arquiteto das casas de sonho que Joaquim Pires constrói no sul de França

03/04/17 COMUNIDADES Imagem

Muitas são propriedade de estrelas internacionais e foram construídas pelo empresário português Joaquim Pires. A criar essas casas de sonho tem outro portugues: Marcelo Moledo...

Quem visita a bonita região de Nice, no sul de França, e ruma em direção a S. Maxime e à baía de St. Torpez, encontra das mais luxuosas moradias de sonho, das quais se avista o Mar Mediterrâneo. Muitas foram construídas por Joaquim Pires, empresário português da região da Guarda, que chegou a França na década de 1950. E a criar essas casas de sonho está outro portugues: o arquiteto Marcelo Moledo.
O empresário Joaquim Pires, que é ainda o cônsul honorário de Portugal em Nice, sonhava em jovem vir a ser arquiteto. Imagina as casas de sonho, sem necessitar de curso de arquitetura, mas tem ao seu serviço profissionais que dão consistência às suas obras.
Em visita a esta região, visitamos dezenas de moradias, umas em faze de construção, outras em acabamentos finais e prontas a entregar ao cliente. È o arquiteto Marcelo Peixoto Moledo, 29 anos, natural de Viana do Castelo, quem «assina» a grande maioria das moradias que o Grupo Serip, de Joaquim Pires.
“Cheguei a França há dois anos, à procura de trabalho dado em Portugal haver falta de trabalho para os arquitetos que vão saindo das faculdades e ao pouco trabalho de construção que se está a fazer no país. Os meus colegas, que como eu acabaram o curso em 2011 têm o mesmo problema e quase todos procuraram emprego no estrangeiro. Há muitos arquitetos em Portugal e a falta de obras a isso leva. Embora Portugal seja o país onde nascemos e amamos, a Europa é um prolongamento natural do nosso país”, conta Marcelo Moledo.
O arquiteto diz que teve “a felicidade” de chegar e ser admitido por Joaquim Pires, que apresenta como “uma pessoa excepcional” que lhe tem dado a oportunidade de fazer aquilo que gosta e na qual se licenciou. “Está tudo a correr muito bem, gosto de aqui estar e foi-me dada a oportunidade de montar a minha empresa, da qual ele é sócio, ou seja o meu gabinete de arquitetura. Uma experiência enriquecedora”, sublinha explicando que a sua criação insere-se numa arquitetura contemporânea. “Tento ser inovador, usar os materiais locais, usar a iluminação natural para dar diferentes dimensões e importâncias aos espaços. E fazer acima de tudo, com que a casa esteja envolvida pela natureza, através do uso da vegetação quer no interior como no exterior, tornando-a assim num «lugar» investido de significado, onde se podem evidenciar espaços únicos”, explica.
A crise internacional não fez diminuir a procura de moradias nesta região. Aqui constroem-se casas dos quatro a seis milhões de euros, ou seja, no segmento luxo. “A moradia é um apêndice do homem e do homem à natureza, inserida nesse meio natural. Comecei logo a fazer moradias com 1200 m2 de superfície coberta. Só o ano passado, entre Novembro e Dezembro, colocamos 14 projetos na câmara para licenciamento”, revela o empresário Joaquim Pires, assumindo que “a construção do Grupo SERIP marca a diferença, porque tem que ser uma casa dentro de um parque e não um parque à volta da casa”, algo que reflete a sua filosofia muito própria.
Já Marcelo Moledo regista as diferenças na arquitetura entre Portugal e França. “Em Portugal constrói-se e não se pensa muito nos jardins, mas basta ir à história da humanidade e ver que o homem começou por viver nas grutas em comunhão com a natureza”. Registe-se que o Grupo SERIP, através do filho de Joaquim Pires, está a construir na região de Sintra e Cascais e a aplicar esta filosofia de comunhão com a natureza em que a arquitetura paisagística é inseparável da moradia. “Vamos usar o que de bom se faz em portugal a nível de construção e levar de França o que de bom aqui se faz”, assegura Joaquim Pires.
As casas construídas por Joaquim Pires com assinatura de Marcelo Moledo são casa de luxo, com piscinas interiores e exteriores, salas de cinema, sauna e jardins, autênticos sonhos numa região frequentada por clientes endinheirrados. Artistas de cinema e do mundo da música, jogadores de futebol, administradores de multinacionais são os clientes deste português, que confiam no seu trabalho e também na decoração. Os móveis são desenhados e executados na empresa de Joaquim Pires e o segredo do negócio está na quantidade de empresas que foi criando para controlar toda a cadeia de prestação de serviços. Marcelo Moledo, casado e com dois filhos, aplica ali os seus conhecimentos em arquitetura.

António Freitas

 

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo