edição digital

Especial ONU: Refugiados são uma preocupação central das Nações Unidas

15/03/17 INTERNACIONAL Imagem

Essa é uma das principais missões da ONU e essas preocupações, desde a saúde à alimentação, estão ainda no centro do trabalho da organização

A Organização Mundial da Saúde (OMS), tem a sua ação focada em problemas de saúde internacional e na erradicação de doenças, é um dos maiores órgãos da ONU. Em 1980, conseguiu a erradicação da varíola, e nas décadas seguintes, extinguiu quase completamente a poliomielite, e a lepra. Em 1996, começou o programa de resposta das Nações Unidas para a epidemia da SIDA. o Fundo de População das Nações Unidas, que também dedica parte de seus recursos para combater o HIV, é a maior fonte mundial de serviços de saúde sexual e planejamento familiar.
Em conjunto com o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, a Organização das Nações Unidas frequentemente tem papel principal em coordenar ajuda de emergencial.

Alimentação
O Programa Mundial de Alimentação (PMA), originado em 1961, dá assistência alimentar em resposta à fome, a desastres naturais e aos conflitos armados. A organização diz que alimenta uma média de 90 milhões de pessoas em 80 nações diferentes em cada ano. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), estabilizado em 1950, trabalha para a proteção dos direitos dos refugiados, requerentes de asilo e apátridas. Os programas ACNUR e PMA são financiados por contribuições voluntárias de governos, corporações e civis, mas os custos administrativos do ACNUR são pagos pelo orçamento principal das NU.

Meio ambiente
A partir da formação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em 1972, a ONU tornou os problemas ambientais parte importante de sua agenda. A falta de sucesso nessa área durante as suas duas primeiras décadas de existência levou à ECO-92, conferência realizada no Rio de Janeiro, que procurou dar um novo impulso a esses esforços. Em 1998, o PNUMA e a Organização Meteorológica Mundial, outra agência da ONU, criaram o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, que avalia e relata as pesquisas sobre o aquecimento global. O Protocolo de Quioto, patrocinado pelas Nações Unidas e assinado em 1997, estabeleceu metas de redução de emissões juridicamente vinculativas para os Estados que ratificaram. Em 2015, durante a COP-21, foi esboçado o Acordo de Paris, o primeiro acordo universal a definir medidas para reduzir os efeitos das mudanças climáticas e aprovado com aclamação por quase todos os países.

Financiamento
A Assembleia estabeleceu que as Nações Unidas não devem ser excessivamente dependentes de qualquer membro para financiarem suas operações. Assim, existe um “teto máximo”, que fixa o montante máximo de cada membro que é doado para o orçamento regular. Em dezembro de 2000, a Assembleia alterou a escala de doações para refletir as circunstâncias atuais, em resposta a pressões dos Estados Unidos. Uma grande parte das despesas da ONU está relacionada ao cerne de seus objetivos: a paz e a segurança, sendo que o orçamento dessas áreas é separado do regular. As operações de paz são financiadas por doações, utilizando uma fórmula derivada da escala de financiamento regular e incluindo uma sobretaxa para os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança, que deve aprovar todas as ações de paz. Essa sobretaxa serve para compensar o desconto dado nas taxas de manutenção de paz para os países menos desenvolvidos.
Os programas especiais não incluídos no orçamento regular, como a UNICEF e o Programa Mundial de Alimentação, são financiados por contribuições voluntárias dos membros, corporações, e doações de civis.
A ONU é financiada a partir de contribuições voluntárias dos Estados-membros. A Assembleia Geral aprova o orçamento regular e determina a taxa para cada membro. O valor a pagar é amplamente baseado na capacidade de cada país, conforme seu Produto nacional bruto (PNB), com ajustes em relação à dívida externa e no caso de baixa renda per capita.

Estados Unidos              22,000%
Japão                            10,833%
Alemanha                        7,141%
França                             5,593%
Reino Unido                      5,179%
China                               5,148%
Itália                                4,448%
Canadá                            2,984%
Espanha                           2,973%
Brasil                               2,934%
Outros Estados-membros 18,390%

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo