edição digital

Um ano do 'Senhor Professor' que sonhou ser presidente de todos os portugueses...

09/03/17 ATUALIDADE Imagem

Aos 68 anos o bem sucedido professor de direito, assumiu-se como o presidente de todos os afetos e de todos os portugueses, por quem o país parece que sempre esteve à espera.

Eleito a 24 de janeiro de 2016, Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse a 9 de março e desde então tem cumprido a promessa feita na campanha eleitoral de ser um Presidente da República próximo dos cidadãos. Tem sido também interventivo, mas sempre desdramatizando as relações e na procura constante de consensos.
Durante a campanha percorreu o país num estilo de “proximidade afetiva” com a população, apresentando-se como um moderador, situado na “esquerda da direita”, e apostado em “fazer pontes”. E se foi assim durante a campanha eleitoral, melhor tem sido no decurso deste seu primeiro ano de mandato em que defendeu acordos de regime em áreas como a educação, a saúde, a segurança social, a justiça e a política europeia – linha discursiva que tem mantido neste início de mandato como Presidente da República, com ênfase particular na importância da concertação social.
Por outro lado, o seu sucesso junto das camadas mais desfavorecidas da população não podia ter sido maior. Muito do seu trabalho e da sua inesgotável energia tem sido dedicada a idosos, crianças e jovens e mais desfavorecidos, desde sem abrigo a lares de terceira idade, que não escondem o seu extraordinário entusiasmo ao receber a figura paternal deste presidente dos afetos com uma presença mediática constante.
No discurso de tomada de posse, a 9 de merço do ano passado, Marcelo Rebelo de Sousa sublinhava a importância do "valor do respeito da dignidade da pessoa humana". "De pessoas de carne e osso. Que têm direito a serem livres, mas que têm igual direito a uma sociedade em que não haja, de modo dramaticamente persistente, dois milhões de pobres, mais de meio milhão em risco de pobreza, e, ainda, chocantes diferenças entre grupos, regiões e classes sociais", disse de seguida.

Um quadro político difícil
Do ponto de vista político o quadro saído das legislativas não lhe era favorável de todo, com um governo sem maioria. No entanto desde logo se demarcou da ideia da falta de legitimidade do atual Governo e do discurso negativo da oposição sobre a trajetória das contas públicas, embora com reparos sobre a necessidade de captação de investimento e de crescimento económico.
A sua relação com o PSD liderado por Pedro Passos Coelho tem registado, por isso, alguma tensão, mas que tem sabido ultrapassar. Apesar de vir da mesma área política, distingue-se também do seu antecessor, Aníbal Cavaco Silva, no contato próximo e informal com os cidadãos.
Também mostrou diferenças na interpretação da função presidencial, com um acompanhamento permanente e ativo da governação e da atividade parlamentar, ouvindo regularmente – pelo menos de três em três meses – os partidos, as confederações patronais e sindicais e o Conselho de Estado.

Três visitas de estado
No plano externo, realizou 20 deslocações ao estrangeiro, três das quais visitas de Estado - a primeira em maio, a Moçambique, e as outras em outubro, à Suíça e a Cuba, onde teve um encontro com Fidel Castro, um mês antes da sua morte.
Mas tem sido internamente e sobretudo na reconciliação dos portugueses com o país político que mais se tem notado a sua ação. Marcelo tem cruzado toda a sociedade portuguesa, não deixando ninguém de fora da sua ação e acorrendo com especial carinho, onde há necessidades ou sofrimento de qualquer espécie.
Nesse sentido destacam-se a as inéditas comemorações do 10 de Junho em Paris com os portugueses residentes em França, juntamente com o primeiro-ministro, e a deslocação ao Brasil em agosto para a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, tendo ficado a promessa que o próximo 10 de Junho será também passado no Brasil com a imensa comunidade portuguesa daquele país irmão, onde o próprio presidente tem família.

Um ano em meses...
2016
24 de janeiro: Candidato com recomendações de voto do PSD e do CDS-PP e com o apoio do PPM, Marcelo Rebelo de Sousa, aos 67 anos, é eleito Presidente da República à primeira volta, com 2.413.956 votos, 52% do total. No seu discurso de vitória, no átrio da Faculdade de Direito de Lisboa, promete ser um Presidente da República “livre e isento”, com o seu “próprio estilo”, indica como objetivos do seu mandato “fomentar a unidade nacional” e “promover as convergências políticas” e afirma querer “que o Governo governe com eficácia” e “que a oposição seja ativa e representativa”.
10 de fevereiro: Revela quem convidou a integrar o Conselho de Estado - Eduardo Lourenço, António Guterres, António Lobo Xavier, Luís Marques Mendes e Leonor Beleza.
03 de março: Na apresentação do livro ‘Afetos’, da sua campanha presidencial, aprensenta os rincípios para o seu mandato: “Afetos, proximidade, simplicidade e estabilidade”.
09 de março: Chega a pé ao Palácio de São Bento, para a tomada de posse como 20º Presidente da República de Portugal, furando o protocolo. No seu discurso, apela à unidade, pacificação e autoestima dos portugueses, considerando que o país enfrenta tempos difíceis e deve compatibilizar “crescimento, emprego e justiça social de um lado, e viabilidade financeira do outro”.
28 de março: Numa comunicação ao país, para explicar a promulgação do Orçamento do Estado para 2016, afirma que o fez sem dúvidas de constitucionalidade, mas pede rigor na execução orçamental e estabilidade política.
21 de abril: Lança a iniciativa ‘Portugal Próximo’, com três dias de visita ao interior do Alentejo. No dia seguinte, faz a reunião semanal com o primeiro-ministro num hotel em Évora.
20 de maio: Durante uma conferência em Lisboa, dirige, a rir, um recado público ao primeiro-ministro, António Costa, atribuindo-lhe um “otimismo crónico e às vezes ligeiramente irritante”.
10 de junho: Recupera a celebração do Dia de Portugal no Terreiro do Paço, em Lisboa. Viaja para Paris, onde prossegue, até ao dia 12, as celebrações do 10 de Junho junto dos emigrantes portugueses e lusodescendentes, com o primeiro-ministro, António Costa.
4 de julho: Realiza nova edição do ‘Portugal Próximo’, em Trás-os-Montes, durante três dias.
10 de agosto: Desloca-se à cidade do Funchal, Ilha da Madeira, assolada por incêndios, visitar os locais mais atingidos pelas chamas. Ainda nesse mês, no dia 25, desloca-se às áreas afetadas pelos incêndios no concelho de São Pedro do Sul, distrito de Viseu.
26 de outubro: Chega a Havana para uma visita de Estado de dois dias a Cuba, onde se encontra com o Presidente Raul Castro e com Fidel Castro.
16 de novembro: Inicia uma visita ao Reino Unido, sendo recebido no dia seguinte em Londres pela rainha Isabel II.
5 de dezembro: Regressa, mas por apenas um dia, a iniciativa ‘Portugal Próximo’, desta vez na Beira Interior. Sete dias depois, assiste em Nova Iorque, EUA, à cerimónia de juramento de António Guterres como secretário-geral nas Nações Unidas.
2017
1 de janeiro: Na mensagem de Ano Novo, diz que em 2017 é preciso “não perder o que de bom houve em 2016 e corrigir o que falhou”. A 19 de janeiro, ma noite fria de inverno, visita os sem-abrigo acolhidos no Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa.
19 de janeiro: Numa noite de frio, visita os sem-abrigo acolhidos no Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa.
2 de fevereiro: No dia que antecedeu debate da petição que defende a Eutanásia, deslocou-se ao Hospital São Francisco Xavier para dar início a uma acção voluntária que não estava na sua agenda oficial. No dia seguinte fez visitas domiciliárias a idosos que vivem sozinhos em Lisboa, numa ação de voluntariado com a Associação Mais Proximidade Melhor Vida (AMPMV). Marcelo Rebelo de Sousa faz voluntariado há muitos anos, mas a sua condição de Presidente da República obrigou-o a abrandar o ritmo da solidariedade.
9 de fevereiro: O Presidente da República diz que Portugal abre os braços aos refugiados, enquanto outros países criam muros e obstáculos. No dia anterior, tinha visitado a Cozinha Popular da Mouraria, em Lisboa, para um almoço confecionado por cinco refugiados, num apoio ao projeto 'Make Food Not War'.
3 de março: Durante uma visita à Escola Técnica Profissional da Moita, afirma que o ensino profissional “fundamental para o desenvolvimento do país”, destacando não só a componente pública, mas também a privada na valorização deste domínio.
6 de março: Numa visita ao SISAB PORTUGAL, Feira Internacional do Setor Alimentar e Bebidas, voutou a afirmar que o país precisa crescer economicamente. "O grande desafio dos próximos anos é crescer claramente acima de dois por cento, e para crescermos acima de dois por cento precisamos exportar mais e melhor”, alertou. Em relação àquela feira, deixou um elogia: "O SISAB PORTUGAL tem sido fundamental para promover os produtos portugueses e as exportações”.
8 de março: Num estudo elaborado pela revista Selecções do Reader’s Digest, Marcelo Rebelo de Sousa é distinguido como a personalidade política em que os portugueses mais confiam.

SISAB Portugal

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

No nosso Facebook...

Mario Fazenda

Parabéns ao Mundo Português


Vicentina Coelho

o + importante de tudo é voces publicarem a historia,, e lindo


Alvaro Rodrigues

Bom Dia para todos voces desse Mundo Português. Saudades desse lindo Porto que eu vivi nos meus anos de 50 a 1955. Um grande abraço e continuem mandando lindas fotos.


Maria Aurora Ribeiro

Um domingo maravilhoso para todos nós Portugueses espalhados pelo mundo eu moro no Brasil tenho muita saudade da minha terra natal beijinhos


Maria Isilda Sousa Faria

Muitos saludos aos portugueses pelo mundo fora desde caracas venezuela


Fatima Alves de Andrade

Felicitacoes! Temos que celebrar o que e nosso.


Ailton Aurora Alves

Bom dia e boa tarde para meu Portugal que amo de paixão !!!! muitos beijos para todos os Portugueses


Ayelen De Jesús Correia

Muitos parabéns ao Dr Carlos Morais, pelo trabalho realizado para o benefício da comunidade Português no mundo. Um prazer ter conhecido a o Sr Carlos e tudo o equipe do O Emigrante/ Mundo Português.


Jose Maria Monteiro

11.10.15 - Da cidade de CALW - Alemanha BADEN WURTENBERG Bom dia para todo o Mundo e, um bom Domingo para todos os meus amigos !!!


Armando Figueiredo

Johannesburg, Africa do Sul... Tempo maravilhoso,..um optimo dia pessoal!...


Silvia Leiva

olá! desde Santa Fe, na Argentina,um beijo para todos os portugueses. cá, esperando que a primaveira chegue de verdade :P faz frio ainda!!!!! carinhossss


Isabel Loyola

Parabéns pela página! Sou brasileira de Curitiba e leio-a com imenso prazer.


Maria Esteves?

Desejo a todos os emigrantes portugueses muita sorte e muita saúde


Maria Clara

Obrigada por esta página; pois tudo q diz respeito a Portugal me interessa, pois eu moro no Brasil; um abraço.


Maria Rosa

Muito bom mesmo!!! Meus parabéns a todos, tenham um bom dia.




Marcas Grupo