edição digital

As crianças de Meães têm uma escola nova...

31/01/17 REGIONAL Imagem

O edifício educativo histórico foi melhorado para proporcionar maior conforto e melhores condições de ensino

Foi com pompa e circunstância que a comunidade educativa de Meães, em Vila Nova de Famalicão, inaugurou, recentemente, a sua “nova” escola. Do edifício educativo histórico, restam apenas as paredes, tudo o resto foi melhorado e beneficiado, proporcionando maior conforto e melhores condições de ensino aos alunos e professores.
Por isso, as quase 30 crianças que frequentam a escola não deixaram os créditos por mãos alheias e cantaram, dançaram e interpretaram poemas, soltaram balões e risos de alegria, tudo num ambiente de festa mostrando ao presidente da Câmara Municipal, aos autarcas, aos responsáveis educativos e à comunidade presente o seu contentamento. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “esta obra era uma prioridade e havia aqui uma grande vontade conjunta para que as coisas corressem bem”. O autarca lembrou o momento em que se chegou a equacionar encerrar esta escola e distribuir as crianças por outros estabelecimentos de ensino do concelho. “Decidimos investir nesta escola e hoje podemos ver que foi uma boa aposta”, referiu. A Escola Básica de Meães é frequentada na sua totalidade por crianças de etnia cigana, por isso, para Paulo Cunha “com as obras aqui realizadas es tamos a dar um contributo muito grande a esta comunidade. É uma comunidade que precisa de estimulo, que precisa de cada vez mais razões para que as crianças frequentem o sistema de ensino”.
O autarca aproveitou ainda a oportunidade para deixar um apelo aos pais para que as crianças frequentem as aulas. “Só faz sentido fazer um investimento destes se as pessoas usufruírem dele. Que adianta fazer uma remodelação de uma escola se depois as crianças não forem às aulas?”. Um pedido que a responsável pela escola Rita Nicolau acredita que será bem aceite. Aliás segundo a professora responsável, nota-se já “que a escola é o sítio onde estas crianças mais gostam de estar”. Antes das obras e do trabalho desenvolvido com a comunidade, “havia uma fraca assiduidade das crianças e pouco empenho dos pais”, salientou, acrescentando que neste momento “é gratificante ver que, a cada ano que começa não temos de ir buscar as crianças a casa”.

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo