edição digital

Há um interesse crescente pela língua portuguesa na Polónia

29/12/16 ATUALIDADE Imagem

Quem assegura é Barbara Hlibowicka-Weglarz, diretora do Departamento de Língua e Cultura Portuguesas na UMCS, em Lublin

Nos anos 70 do século XX, numa altura em que eram reduzidos os alunos e professores de português na Polónia, Barbara Hlibowicka-Weglarz decidiu começar a aprender o idioma. Fluente em francês e espanhol, entre outras línguas, ‘lançou-se na aprendizagem do português como autodidata, sem se dar conta de que esta decisão iria influenciar toda a sua vida, como revela neste encarte. Foram horas a descobrir regras gramaticais, a ler textos em português, a tomar conhecimento das estruturas das frases e do vasto vocabulário de uma língua tão diferente da sua. Iniciou o ser percurso profissional como assistente na universidade de Wroclaw, veio para Lisboa com uma bolsa anual e aqui concluiu o Curso Superior de Língua e Cultura Portuguesa para Estrangeiros. Regressou à Polónia para ensinar língua portuguesa num leitorado facultativo dedicado aos estudantes da Filologia Românica. “Assim começou a minha história da língua portuguesa”, recorda.
Atualmente, Barbara Hlibowicka-Weglarz é professora titular de Linguística Portuguesa e Românica na Universidade Marie Curie Sklodowska (UMCS) de Lublin, diretora do Centro de Língua Portuguesa do Camões, diretora do Departamento de Língua e Cultura Portuguesas na UMCS e responsável pelo Exame CELPE-Bras naquela universidade. Foi com esta professora e investigadora que se iniciaram os Estudos Portugueses na UMCS, há 36 anos, num percurso que passou por três fases: de 1980 a 1993 quando funcionou como leitorado f no Instituto de Filologia Românica; entre 1993 e 2011 quando funcionou como segunda língua ibérica no curso de Filologia Ibérica; e desde 2011, a funcionar como primeira língua no curso de Filologia Portuguesa.
Para celebrar este percurso, a 5 e 6 de novembro de 2015, o Departamento de Língua e Cultura Portuguesas organizou o Congresso Internacional Língua Portuguesa - Unidade na Diversidade. Ao longo deste tempo, houve momentos ‘especiais’, como a inauguração, em 2005, do Centro de Língua Portuguesa do Camões, I.P. e ainda a abertura do Curso da Filologia Portuguesa, com a introdução das disciplinas novas, com o qual os alunos “têm oportunidade de estudar o português como primeira língua estrangeira, assim como a cultura e literatura de Portugal e dos países de língua portuguesa”.

Uma ’joia’ chamada Centro de Língua Portuguesa Camões
Barbara Hlibowicka-Weglarz fala com especial carinho do Centro de Língua Portuguesa Camões na UMCS - o primeiro e até agora o único centro deste tipo na Polónia - de que é responsável e onde se desenvolvem as mais variadas atividades culturais, como conferências, exposições, concertos, teatro, cinema, entre outras. Propaga a língua portuguesa e a cultura de Portugal e dos países de língua oficial portuguesa, em colaboração com a Embaixada de Portugal e outras Embaixadas dos países lusófonos, e foi já responsável por quase 200 atividades culturais, como a publicação da ‘Água Vai - Revista Portuguesa da Cultura’, feita pelos estudantes, e o Congressos dos Estudantes Lusitanistas da Polónia que reúne alunos de várias cidades de Polónia. E desde 2010, o centro organiza diversos concursos, na maioria direcionados a alunos do ensino básico e secundário e ainda outro, de fotografia, para o público em geral. “Vale a pena notar que nos anos 2010-2016 nos concursos organizados pelo CLP participaram mais de 1700 pessoas”, congratula-se. Em 2017, os concursos regressam, mas haverá uma novidade. Chama-se ‘Viagens na minha terra’ e irá centrar-se em palestras informais com convidados polacos que residam ou tenham residido em países de língua portuguesa e cidadãos de países lusófonos que residam ou tenham residido na Polónia.
Barbara Hlibowicka-Weglarz diz que tem notado, nos últimos tempos, “um interesse crescente pela língua portuguesa”. “Uma significativa abertura do mundo, o trabalho intensivo da parte dos professores cada vez mais especializados, o intercâmbio cultural e projetos de colaboração com as universidades portuguesas, brasileiras e outras” são, para a professora, os fatores que favorecem o ensino desta língua. Mas defende que o seu sucesso está nas mãos dos professores, “que têm instrumentos para estimular o interesse dos estudantes pela língua portuguesa e cultura dos países lusófonos”. Quanto aos alunos, “compreendem que o conhecimento do português no país que não dispõe de grande número de especialistas é uma chave que pode abrir muitas portas no futuro deles”. “As empresas portuguesas instaladas na Polónia procuram os nossos estudantes, uma vez que estes não só dominam bem a língua portuguesa mas também conhecem a realidade dos países lusófonos. Formamos pesquisadores que trabalham nas universidades polacas. Formamos tradutores, autores de dicionários. Os estudantes sabem bem que há muitas saídas profissionais para eles”, exemplifica.

Bolseira de investigação
Para além da docência, Barbara Hlibowicka-Weglarz dedica-se ainda à investigação na área de linguística portuguesa. Já foi bolseira em dois projetos distintos e na primavera deste ano candidatou-se com um trabalho científico sobre as variedades de português europeu.
Barbara Hlibowicka-Weglarz diz que cada idioma tem a sua melodia e revela que sempre considerou o português “como uma das línguas mais difíceis devido à sua estrutura gramatical específica”. “Além disso como no discurso aparecem muitas palavras que terminam em ‘s’, (marca do plural e não só), parece que estamos a ouvir o murmúrio do mar”.
Ana Grácio Pinto

SISAB Portugal

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

No nosso Facebook...

Mario Fazenda

Parabéns ao Mundo Português


Vicentina Coelho

o + importante de tudo é voces publicarem a historia,, e lindo


Alvaro Rodrigues

Bom Dia para todos voces desse Mundo Português. Saudades desse lindo Porto que eu vivi nos meus anos de 50 a 1955. Um grande abraço e continuem mandando lindas fotos.


Maria Aurora Ribeiro

Um domingo maravilhoso para todos nós Portugueses espalhados pelo mundo eu moro no Brasil tenho muita saudade da minha terra natal beijinhos


Maria Isilda Sousa Faria

Muitos saludos aos portugueses pelo mundo fora desde caracas venezuela


Fatima Alves de Andrade

Felicitacoes! Temos que celebrar o que e nosso.


Ailton Aurora Alves

Bom dia e boa tarde para meu Portugal que amo de paixão !!!! muitos beijos para todos os Portugueses


Ayelen De Jesús Correia

Muitos parabéns ao Dr Carlos Morais, pelo trabalho realizado para o benefício da comunidade Português no mundo. Um prazer ter conhecido a o Sr Carlos e tudo o equipe do O Emigrante/ Mundo Português.


Jose Maria Monteiro

11.10.15 - Da cidade de CALW - Alemanha BADEN WURTENBERG Bom dia para todo o Mundo e, um bom Domingo para todos os meus amigos !!!


Armando Figueiredo

Johannesburg, Africa do Sul... Tempo maravilhoso,..um optimo dia pessoal!...


Silvia Leiva

olá! desde Santa Fe, na Argentina,um beijo para todos os portugueses. cá, esperando que a primaveira chegue de verdade :P faz frio ainda!!!!! carinhossss


Isabel Loyola

Parabéns pela página! Sou brasileira de Curitiba e leio-a com imenso prazer.


Maria Esteves?

Desejo a todos os emigrantes portugueses muita sorte e muita saúde


Maria Clara

Obrigada por esta página; pois tudo q diz respeito a Portugal me interessa, pois eu moro no Brasil; um abraço.


Maria Rosa

Muito bom mesmo!!! Meus parabéns a todos, tenham um bom dia.




Marcas Grupo