edição digital

Paris expõe um século de branco e azul na faiança portuguesa

08/12/16 CULTURA Imagem

A exposição foi realizada para festejar a entrada, em novembro, de um quadro de Josefa de Óbidos no Louvre, em Paris

A exposição tem por nome ‘Un siècle en blanc et bleu - Les arts du feu dans le Portugal du XVIIe siècle’ (‘Um século a branco e azul - As artes do fogo em Portugal no século XVII’). É fruto de uma parceria entre Philippe Mendes, proprietário da Galeria Mendes, e Mário Roque, da galeria São Roque, em Lisboa, e pretende mostrar um pouco da “alma portuguesa”.
A mostra, que pode ser visitada até 30 de janeiro do próximo ano, tem como objetivo dar a conhecer a faiança portuguesa da primeira metade do século XVII, quando o fascínio dos oleiros portugueses pelas porcelanas chinesas, que chegavam a Lisboa nas naus do Oriente, os levou a imitar a porcelana oriental e a criar as primeiras “chinoiseries” na Europa, rapidamente exportadas para o resto do continente.
Mas foi realizada também para festejar a entrada de um quadro de Josefa de Óbidos, no Louvre a 24 de novembro. A pintura foi arrematada por Philippe Mendes num leilão da Sotheby’s, em Nova Iorque, EUA, e doada ao museu francês.

60 obras em exposição
A mostra sobre a cerâmica portuguesa pretende dar a conhecer ao público em França, uma produção com muita qualidade artística. “É uma cerâmica que dá muito prazer, feita para o prazer, para o luxo, para o aparato e, finalmente, isto traduz de uma certa maneira o que é a alma portuguesa também”, destacou Philipe Mendes. São cerca de 60 obras, entre jarras, garrafas, taças, potes, mangas de farmácia, pratos de aparato e painéis de azulejos, essencialmente da primeira metade do século XVII.

Josefa de Óbidos no Louvre
No dia 24 de novembro, o quadro ‘Maria Madalena confortada pelos Anjos’, de Josefa de Óbidos (1630-1684), foi afixado numa das salas do Louvre, ao lado de uma natureza morta do pai da artista, Baltazar Gomes Figueira (1604-1674), e de um quadro do espanhol Francisco de Zurbarán, numa pequena sala onde também está uma obra de Diego Velasquez, junto à longa galeria de pintura espanhola.
“Hoje, dia 24, é um grande dia para a cultura portuguesa. O Museu do Louvre, um dos mais conhecidos e prestigiados do mundo, vai inaugurar uma sala de arte portuguesa, que inclui obras de Josefa de Óbidos, Domingos Sequeira e Baltazar Gomes Figueira. Alguns desses quadros já faziam parte da coleção, outros foram entretanto doados ao museu e estão agora reunidas as condições para autonomizar as pinturas portuguesas num espaço próprio”, congratulou-se na altura o presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda “trata-se de um ato de justiça, porque a arte antiga portuguesa merece este destaque no contexto europeu”.

Un siècle en blanc et bleu - Les arts du feu dans le Portugal du XVIIe siècle
Até 30 de janeiro de 2017
Galeria Mendes
36, rue de Penthièvre, Paris
A galeria está aberta à segunda-feira, das 14h às 19h, e de terça a sexta-feira, das 11h às 19h. Aos sábados abre com hora marcada.

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

Marcas Grupo