edição digital

Reino Unido teve "aumento significativo" de alunos de português

25/11/16 ATUALIDADE Imagem

No Reino Unidos há 3500 alunos a aprenderem português, do ensino primário ao secundário, e a nível universitário o número tem aumentado. Este ano foram já assinados novos protocolos com instituições de ensino, num país onde há cada vez mais famílias da recente emigração, a procurar as aulas de português, como revela Regina Duarte nesta entrevista...

Qual é o número de alunos e professores da rede EPE no Reino Unido, nos vários níveis de ensino, no atual ano letivo?
A rede EPE tem atualmente 20 professores no Reino Unido e quatro professores em Jersey, Ilha do Canal. No total, são 3500 alunos, do ensino primário ao secundário.

Quantas escolas oferecem o português como língua estrangeira curricular e em quantas é ensinado em regime extracurricular?
Temos 19 escolas com o português como língua estrangeira do currículo e temos 55 escolas com português em regime extracurricular.

A nível do ensino básico e secundário há a indicação de abertura de novos cursos de português?
Assinámos este ano alguns protocolos novos, dois dos quais nos orgulham especialmente: um deles, para servir uma comunidade portuguesa mais recente, no Este de Londres, em Walthamstow; o outro, para oferecermos português no currículo de uma grande escola secundária de Londres, a St Francis Xavier.

Que atividades e projetos de complemento ao ensino do português, estão a ser ou serão desenvolvidos neste ano letivo?
Estamos a desenvolver o Plano de Incentivo à Leitura, em várias modalidades: visitas de escritores às nossas aulas; leitura de histórias por pais ou alunos mais velhos; bibliotecas itinerantes; concurso do melhor vídeo sobre um livro lido. Para além disso, temos dois grandes projetos: o ‘Bloco de escrita’, que criámos para ajudar os nossos alunos a estabelecer uma relação de maior proximidade com momentos de escrita e a newsletter, destinada à comunidade, aos pais e a profissionais, para partilharmos as nossas práticas.
Estamos também a apostar no apoio a escolas associadas, em zonas do Reino Unido em que não há rede EPE. Já apoiamos duas e vamos tentar associar mais duas durante este ano letivo.

Referiu numa entrevista a este jornal, há um ano atrás, que o Plano de Incentivo à Leitura tem proporcionado “momentos extraordinários de partilha” e tem feito com que os alunos tomem gosto pela leitura. Um ano depois, continua a ser um programa de sucesso? Os alunos andam a ler mais?
Os alunos leem mais em português, o que é para nós um desafio tremendo. Já pedi à sede mais bibliotecas e mais títulos, porque há professores que se dizem que os alunos já leram todos os nossos títulos disponíveis. Temos feito atividades de leitura muito variadas e muito à medida de cada escola e de cada grupo de alunos, o que tem tido resultados visíveis.
Os professores têm sido muito criativos nas soluções encontradas: temos uma professora que adaptou duas grandes caixas de ferramentas com rodas, decorou-a e anda com a biblioteca atrás. Temos pais a participar e a trocar livros. É uma dinâmica que está a envolver cada vez mais pessoas, o que nos deixa muito satisfeitos e ainda com mais ideias.

A nível do ensino básico e secundário, o português ainda é essencialmente visto como uma língua comunitária, ou essa perceção está a mudar?
Depende das pessoas com quem falamos. As pessoas mais informadas e mais viajadas sabem que o português é uma língua falada em todo o mundo. Tem havido mais interesse pelo português nas Universidades, em que os alunos não são de ascendência portuguesa, o que prova um maior interesse pela língua, independente da ligação familiar, e já como aposta numa língua de trabalho.

A emigração para o Reino Unido tem-se feito sentir na procura pelo ensino de português?
Sim, temos tido cada vez mais famílias recém-chegadas a procurar as aulas de português. Este ano temos um aumento significativo no número de alunos, muitos deles chegados recentemente de Portugal.

A nível universitário, o português é uma das principais línguas de opção?
A nível universitário o número de alunos tem aumentado, contrariando a tendência das outras línguas estrangeiras, que têm perdido alunos de uma forma geral. Neste momento, há 18 universidades a oferecer português com o apoio do Camões I.P. Há ainda outras que têm ensino de português fora da nossa rede de apoios.

A formação de professores será um garante para a continuidade do EPE no Reino Unido?
Sem dúvida. Fazemos todos os anos um momento de formação com um formador especialista numa área do currículo, vindo de Portugal, para garantir que temos sempre quem nos traga novas pistas e desenvolvimentos recentes na didática da língua. Esta formação tem contribuído para o desenvolvimento profissional dos professores da rede, que se habituaram a refletir de forma sistemática sobre as suas práticas. Para além desta formação permitir que os professores se mantenham atualizados, também lhes proporciona um maior empenho no seu desenvolvimento enquanto profissionais qualificados e experientes. Temos ainda mais dois momentos de formação interna, para discutirmos práticas e melhorarmos resultados, no âmbito do desenvolvimento do nosso projeto pedagógico, e que também têm resultado muito bem, na medida em que nos permitem identificar práticas de sucesso e formas de as adequar aos diferentes contextos.

Um estudo do British Council de 2013 identificava o português como um dos dez idiomas estrangeiros mais importantes para os próximos 20 anos no Reino Unido. O que é preciso e o que falta ainda realizar para que o EPE no Reino Unido seja visto por pais e alunos (lusófonos ou não) como uma língua de futuro?
Há um esforço concertado, que não pode depender só do Camões I.P., na promoção da cultura e da língua portuguesa e que tem ser feito de forma sistemática por todos os portugueses que se destacam nas suas áreas de atuação. Cada português que é reconhecido internacionalmente contribui para o conhecimento de quem somos e de que língua falamos. Cada sucesso relacionado com Portugal aumenta o interesse pela nossa língua. Da nossa parte, Camões I.P., e mais especificamente na parte que me toca, a da Coordenação do Ensino, precisamos de investir mais em publicidade. Quando trabalho com os diretores dos outros institutos de línguas representados em Londres, concluo sempre que não temos menos do que eles em recursos humanos e materiais, apenas temos menos orçamento para publicidade, o que nos torna menos visíveis. Em termos de qualidade, somos igualmente bons.

 

 

SISAB Portugal

MUNDO PORTUGUÊS - ASSINE JÁ

Medalha de Mérito das Comunidades


Maior Onda surfada do Mundo


Mundo Português TV


Mundo Português APP





Meteorologia

No nosso Facebook...

Mario Fazenda

Parabéns ao Mundo Português


Vicentina Coelho

o + importante de tudo é voces publicarem a historia,, e lindo


Alvaro Rodrigues

Bom Dia para todos voces desse Mundo Português. Saudades desse lindo Porto que eu vivi nos meus anos de 50 a 1955. Um grande abraço e continuem mandando lindas fotos.


Maria Aurora Ribeiro

Um domingo maravilhoso para todos nós Portugueses espalhados pelo mundo eu moro no Brasil tenho muita saudade da minha terra natal beijinhos


Maria Isilda Sousa Faria

Muitos saludos aos portugueses pelo mundo fora desde caracas venezuela


Fatima Alves de Andrade

Felicitacoes! Temos que celebrar o que e nosso.


Ailton Aurora Alves

Bom dia e boa tarde para meu Portugal que amo de paixão !!!! muitos beijos para todos os Portugueses


Ayelen De Jesús Correia

Muitos parabéns ao Dr Carlos Morais, pelo trabalho realizado para o benefício da comunidade Português no mundo. Um prazer ter conhecido a o Sr Carlos e tudo o equipe do O Emigrante/ Mundo Português.


Jose Maria Monteiro

11.10.15 - Da cidade de CALW - Alemanha BADEN WURTENBERG Bom dia para todo o Mundo e, um bom Domingo para todos os meus amigos !!!


Armando Figueiredo

Johannesburg, Africa do Sul... Tempo maravilhoso,..um optimo dia pessoal!...


Silvia Leiva

olá! desde Santa Fe, na Argentina,um beijo para todos os portugueses. cá, esperando que a primaveira chegue de verdade :P faz frio ainda!!!!! carinhossss


Isabel Loyola

Parabéns pela página! Sou brasileira de Curitiba e leio-a com imenso prazer.


Maria Esteves?

Desejo a todos os emigrantes portugueses muita sorte e muita saúde


Maria Clara

Obrigada por esta página; pois tudo q diz respeito a Portugal me interessa, pois eu moro no Brasil; um abraço.


Maria Rosa

Muito bom mesmo!!! Meus parabéns a todos, tenham um bom dia.




Marcas Grupo